Relembre os melhores momentos da carreira de Avril Lavigne nesta década

Fim de década chegando e sites dos mais diversos temas já começaram a publicar suas listas, com aquilo que consideram ser o melhor ou o pior dos últimos 10 anos. É claro, não é uma verdade absoluta, tampouco define a qualidade do trabalho de uma vida.

Falando de música, decidimos reunir alguns dos melhores momentos de Avril Lavigne durante a divulgação dos 3 álbuns de estúdio lançados desde então, Goodbye Lullaby, Avril Lavigne e Head Above Water.

Com conteúdo legendado, o especial da já tradicional #retrospectivavrilmidia, uma produção da nossa equipe, inclui entrevistas nas quais a canadense discute seu processo criativo; além de imagens de shows e bastidores. O foco do repertório é a busca da artista por sua liberdade criativa. Afinal, ela sempre foi a responsável por sua obra, compondo e produzindo músicas; e roteirizando muitos de seus videoclipes.

A seleção das faixas teve como base algumas das exigências dos fãs nos últimos anos, que sempre questionaram a escolha dos singles que divulgaram os projetos, o que certamente mudou a visão que o grande público tem da cantora, devido à falta de destaque para determinadas canções. Isso também incomodou a canadense, como ela contou em entrevista para o The Guardian, em janeiro de 2019:

“A maior parte do tempo na minha carreira, queriam que eu escrevesse outra Girlfriend. Não estavam interessados em baladas. É difícil ser uma mulher e ser ouvida e, às vezes, as pessoas não te levam a sério. Eu sou altamente intuitiva e sempre senti que sabia o que era melhor para mim, e por isso tive que encarar diferentes pessoas nessa jornada de 17 anos de carreira. Eles me diziam: “Você precisa fazer isso assim e tem que alcançar o Top40 das mais tocadas”. Então, a gente acaba fazendo aquelas músicas, mas no entanto, o melhor no disco são as demais faixas. Eu tive algumas músicas do estilo que eu realmente queria. Sempre amei o pop-rock e isso ainda é quem eu sou. Sigo orgulhosa daquelas músicas, eu as escrevi. Não era como se pessoas tivessem as feito e dado para mim. Era meio que: “Ok, eu entendi. Vocês querem singles nessa direção. Beleza, trabalharei com vocês, mas preferiria fazer outra coisa”.

Este certamente não foi um problema durante a produção do novo disco, que ela define como o trabalho que mais investiu seu tempo, sem qualquer pressão comercial, depois que assinou com a BMG. O que lhe deu a chance de experimentar sons que ainda não havia explorado. No entanto, engana-se quem pensa que ela está procurando por aprovação, mesmo que agora esteja sendo considerada mais madura. Para a Entertainment Weekly, em fevereiro, Avril disse: “Não sinto a necessidade de convencer as pessoas de qualquer coisa. Acho que depois do que passei (com a doença de Lyme), só estou fazendo música hoje porque eu amo e porque me faz feliz. Estou fazendo isso por mim mesma!”.

E vamos de artista da década, sim…

Para assistir ao vídeo, você pode clicar AQUI e conferir no nosso IGTV ou no link abaixo, em nosso canal no YouTube. Ah, não esqueça de se inscrever para não perder nenhuma novidade (;

Por avrilmidia

No ar desde 2002, sempre te trazendo tudo sobre Avril Lavigne!